<strong>Espaço dos leitores</strong>

Espaço dos leitores

Esse é o cantinho do leitor, para enviar e publicar suas histórias.

A publicação restringe-se a contos e poesias. Basta fazer o upload na janela abaixo. O texto será remetido ao moderador do site, para verificação de adequação aos temas do site.

Caatinga – por Manollo Ferreira

[Conjuntura Ambiental]

! A Mata Branca…

À sombra da mais rubra flor amarela em brilho

Rugindo em fogo por soar em terra

Ao seco eco candente em pó

Das águas fluídas que lampejam ao som

Emana vida ao proferir da época

Quando conseqüente for do tempo estar

A transparecer em essência o colorir em traços

À bruta pedra a se brotar em seiva

Fazendo-se em cor ascender ao tom

Por quanto se quiseras verde estiveras cinza

Por tanto se estiveras cinza fizeras verde

Emoldurando-se num cenário de superação

Força, vivacidade e beleza.

Um comentário em: Caatinga – por Manollo Ferreira

  1. Rafael - 19 de março de 2012

    Muito bacana, Manollo. Adorei a passagem “Ao seco eco candente em pó”, valeu!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *