<strong>O peregrino Joshua</strong>

O peregrino Joshua

Joshua é uma coluna com publicação semanal às quintas-feiras no Jornal Diário Regional e aos sábados no Jornal Folha do Mate.

Nela Rafael Lovato trata de temas cotidianos vivenciados por um velho peregrino, no início do século passado.

A série "O peregrino Joshua" está sendo publicada pela Editora Zap Book, e contará com ao menos 7 volumes, e que podem ser comprados no site www.zapbook.com.br

30 março 2012

Espaços vazios

 

 

*Imagem recortada de “Campos de trigo”, por Vincent van Gogh.

 

O peregrino Joshua descansava do sol do meio dia sentado à sombra de uma figueira, a meio caminho entre os povoados de Barra Funda e Riacho Bonito. Enquanto observava os campos amarelecidos, um vento quente brincava com seus cabelos, e ocorreu-lhe que o clima ainda parecia de verão, apesar de a região já se encontrar mergulhada em pleno outono. Era-lhe inevitável a conscientização do crescente descompasso das estações com o passar dos anos, e refletiu que provavelmente essa era a maneira de a natureza indicar aos homens que deveriam mudar o modo de tratá-la.

Baixou os olhos na direção de seu alforje e pegou ‘Um conto de duas cidades’; prosseguiria na leitura enquanto descansava. Recostou as costas no tronco da figueira e, ao abrir o livro, uma folha de papel caiu do meio das páginas em seu colo. Pegou-a; era uma anotação que há muito não via, e leu aquelas palavras relembrando o dia em que as escrevera:

 

Quilômetros e quilômetros.

Mundo, mares, terra. Nosso mundo. Nosso?

Calo como o vento, mas me movimento.

Vôo como as aves, furo nuvens.

Possuo asas? Só no pensamento.

Falo como abelhas zunindo.

Grito, como estruturas de aço.

Escuto, como as montanhas, calado.

Choro, por causas impensáveis.

Sofro, a cada morte inocente.

Sobrevivo, como um tigre enjaulado.

Sorrio. Sim, sorrio.

Lamento, paro, penso.

Existo, portanto. Mas aos olhos de quem?

E para que uso os espelhos?

Deveriam refletir minh´alma.

Mas refletem somente luz. Sim! Interior, exterior.

Por dentro e por fora? Só por fora.

Quilômetros e quilômetros andei, peregrino no deserto.

Oásis encontrei, dunas escalei.

E como o sol, já ardi em paixão.

E um dia o amor me encontrou.

Do filho, pelo filho; dos pais, pelos pais; amigos; amantes…

Quilômetros e quilômetros corri até aqui.

Cheguei ao meu destino? Duvido,

Pois no final sempre me pergunto:

Quem sou eu? Sobrevivo ou realmente vivo?

Sou um homem ou somente um espectro num espelho?

 

Aquelas reflexões remeteram Joshua a uma vida há muito perdida, e lágrimas rolaram de seus olhos. Guardou novamente a folha no meio das páginas do livro, e ajeitando-o no alforje, levantou-se e retomou a caminhada. Precisava de contato humano, pois suportar sozinho a dor daquelas lembranças era tarefa por demais terrível.

"8" comentários em: Espaços vazios

  1. Rafael - 2 de abril de 2012

    Via Facebook
    Sigrid Spolzino
    ‎…sensível percepção c/ tudo a tua volta, Rafael Lovato !
    Rafael Lovato: 🙂

  2. Rafael - 2 de abril de 2012

    Via Facebook
    Manuela Reis
    Existo, portanto. Mas aos olhos de quem?……boa questão, bom tema de reflexão, que este velho peregrino nos coloca…..Adorei este poema e suas reflexões!!!!
    Rafael Lovato: Valeu, Manuela! Bjão!

  3. Rafael - 1 de abril de 2012

    Via Facebook
    Rosa Maria Lovato
    Gosto muito das reflexões a que Joshua me remete. Beijo, filho.
    P.S.: Te amo
    Rafael Lovato: Também amo você, mamãe amada! Bjos.

  4. Camila Neves - 30 de março de 2012

    Gostei! 🙂

    • Rafael - 30 de março de 2012

      Que bom, minha querida Camila! Bjão!

  5. Rafael - 30 de março de 2012

    Via Facebook
    Glaucia Vieira
    Vc merece q todo mundo curta o que escreves. É bom.
    Rafael Lovato: Que bom ouvir isso, beijão Glaucia!

  6. Rafael - 30 de março de 2012

    Via Facebook
    John Williams Bezerra
    Mais um dia de ensinamentos!
    Rafael Lovato: 🙂

  7. Rafael - 30 de março de 2012

    Via Facebook
    Rosiane Ceolin
    ‎…’Quem sou eu? Sobrevivo ou realmente vivo?’ …’Sou um homem ou somente um espectro num espelho?’ Adorei ler! Perfeito, amigo.
    Rafael Lovato: Valeu minha querida Rosiane, beijão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *