<strong>O peregrino Joshua</strong>

O peregrino Joshua

Joshua é uma coluna com publicação semanal às quintas-feiras no Jornal Diário Regional e aos sábados no Jornal Folha do Mate.

Nela Rafael Lovato trata de temas cotidianos vivenciados por um velho peregrino, no início do século passado.

A série "O peregrino Joshua" está sendo publicada pela Editora Zap Book, e contará com ao menos 7 volumes, e que podem ser comprados no site www.zapbook.com.br

20 julho 2012

O silêncio

 

O peregrino Joshua deixara para trás o Recanto dos Mouros já há alguns dias, e não sabia quando chegaria ao próximo vilarejo. Sim, pois, em uma das curvas da estrada, torcera o tornozelo, o que diminuiu sensivelmente sua marcha, mesmo com o amparo de sua bengala e o auxílio das asas do anjo pousado em seu ombro.

– Nessa vida, nem tudo sai como esperamos… – Murmurou quando refletiu que não trouxera água e comida suficientes para a jornada naquele passo.

Enquanto refletia sobre o que faria, também pensou que o viver terreno era assim mesmo. Muitos dos acontecimentos esperados não vinham a termo. Já, outros, inesperados, acabavam tendo azo sem qualquer previsão. Mas, não tomava a imprevisibilidade como inimiga: surpresas, não raramente, eram bem-vindas. Era só observar pelo que passava. De um lado, torcer o tornozelo poderia parecer ruim por causa da dor e do atraso em sua peregrinação. Mas, de outra monta, a lenta caminhada oportunizou que aproveitasse mais a linda paisagem, além de força-lo a respeitar as limitações de seu corpo. Para um viver harmonioso, sabia que não poderia haver vitória se digladiasse contra a própria natureza.

Seguiu seu caminhar claudicante, constantemente ouvindo o bater de asas do anjo, e refletiu.

 

Muito do que os homens gostariam de ouvir e sentir,

Mesmo falar, debater, questões importantes,

Entendimentos pessoais profundos, conclusões geniais,

Poderiam escutar do mais improvável locutor:

O seu próprio silêncio.

Mas, andam mundo afora com respostas prontas para tudo:

Pré-conceitos, opiniões, sempre possuem o que dizer,

Independente de qual seja o assunto.

E, não raramente, falam e falam,

Acabando por dizer o que não deveriam.

Por que não dão ouvidos ao próprio silêncio?

Ele é que carrega, em seu colo, a voz interior de cada um.

A verdadeira voz, quem realmente são.

Quantas injustiças, preconceitos, pré-julgamentos, guerras,

Preveniriam,

Se, simplesmente, ouvissem o silêncio…

Quantas brigas, desamores, desentendimentos,

Inexistiriam se os protagonistas silenciassem,

E refletissem sobre o que faziam?

E, não que devam se calar e permanecer silentes frente a tudo,

Mas, sim, que precisam silenciar mais, e refletir.

E, é por isso que, quando se encontram consigo mesmos,

A sós com seu silêncio, revendo o que falaram e como agiram,

Não raramente, sentem-se patéticos, mesmo com vergonha,

E tristes, por não terem escutado o silêncio.

Sozinhos com a voz interior, despidos das máscaras sociais,

Muitas vezes, o silêncio acaba falando alto demais:

Ensurdece.

A verdade, a inegável verdade, é singela,

E causa estranheza quando a encontram:

Os homens fogem do silêncio, pois,

Quando não se diz nada, e se escuta a própria voz,

Acaba que conseguem ouvir aquilo que

O próprio barulho se esforçou para esconder.

Mas, é nesses momentos que devem pensar:

Ninguém é sozinho nesse mundo.

Todos temos a nossa própria voz interior,

Além de anjos conversando conosco.

Basta silenciarmos, para conseguir escuta-los.

"16" comentários em: O silêncio

  1. Rafael - 10 de agosto de 2014

    Via FACEBOOK
    Patricia Karnopp
    lindo….perfeito…

  2. Rafael - 9 de agosto de 2014

    Via FACEBOOK
    Deisi Lenz
    Muito bom! Parabéns!

    • Rafael - 9 de agosto de 2014

      Beijos Deisi!

  3. Rafael - 8 de agosto de 2014

    Via FACEBOOK
    Dalci Bassanelli
    Maravilhoso!!!

    • Rafael - 8 de agosto de 2014

      Beijos minha querida Dalci!

  4. Rafael - 8 de agosto de 2014

    Via FACEBOOK
    Gilney Mylius
    Pena, que muitas vezes, precisemos de algum incidente ou até de um acidente de ou no percurso de nossa vida, para darmos uma parada, olharmos ao redor e, pelo menos, sentirmos o perfume doce das flores silvestres… Excelente chamada !!

    • Rafael - 8 de agosto de 2014

      Abração Gilney!

  5. Rafael - 8 de agosto de 2014

    Via FACEBOOK
    Eliene Lima
    A mais pura verdade!

    • Rafael - 8 de agosto de 2014

      beijos Eliene!

  6. Rafael - 8 de agosto de 2014

    Via FACEBOOK
    Norton Campos
    Showw,meu querido Rafael Lovato,como sempre,ótimo findi pra vocês

    • Rafael - 8 de agosto de 2014

      Abração meu amigo Norton!

  7. Rafael - 8 de agosto de 2014

    Via FACEBOOK
    Sonia Maria da Silva
    É verdade!

  8. Rosa Maria Lovato - 8 de agosto de 2014

    Este texto é maravilhoso, muito lindo e profundo. Fala a mais séria verdade. No mundo atual, cada vez mais o barulho se intensifica. Ensurdecedor mesmo!!!!! Com o intuito de aplacar a voz interior de cada um e sermos levados como um rebanho para a mangueira…
    Mais que oportuno, essencial o texto, para elevarmos a voz interior e de nossos anjos protetores. Beijo, filho querido. Te amo.

    • Rafael - 8 de agosto de 2014

      Beijão minha mamãe amada, amo você também.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *