<strong>O peregrino Joshua</strong>

O peregrino Joshua

Joshua é uma coluna com publicação semanal às quintas-feiras no Jornal Diário Regional e aos sábados no Jornal Folha do Mate.

Nela Rafael Lovato trata de temas cotidianos vivenciados por um velho peregrino, no início do século passado.

A série "O peregrino Joshua" está sendo publicada pela Editora Zap Book, e contará com ao menos 7 volumes, e que podem ser comprados no site www.zapbook.com.br

19 outubro 2012

E se tudo desse certo?

Naquela quente tardinha, o peregrino Joshua andava na rua principal do povoado de Paiol Grande, a única realmente demarcada no povoado, portando a sensação de que entrara em um túnel do tempo, viajando para um espaço-tempo passado.

Aos seus olhos, parecia que o povoado parou no tempo, tanto pelas ruas de chão batido, quanto pelas casas de barro sem vidros nas janelas. E, quão inesperado foi o sentimento de paz que tal percepção lhe entregou. Já não mais sabia distinguir se era o povoado ou ele mesmo que estava se desconectando do restante do mundo dos homens.

Após a caminhada, Joshua, ainda absorto em sentimentos de tempos passados, retornou à casa do violeiro, na qual se encontrava hospedado. Sentou na varanda, e, saindo de dentro da casa, sempre dedilhando a viola, seu anfitrião o recebeu com uma canção.

– Nessa vida, não podemos esquecer que os caminhos são difíceis, sim senhor. A felicidade nem sempre encontra asilo; muitos atalhos não diminuem distâncias. Cada passo é uma incerteza; cada beijo, um novo mundo. Mas, nem todo amor merece todo o coração! Muitas coisas não acabam do jeito que a gente quer. Muitas coisas não acontecem do jeito que a gente sonha – e o violeiro encerrou a canção com sonoro acorde, e complementou: – Isso é uma grande verdade, não é mesmo, seu Joshua? Quando a gente é novo, quanta coisa a gente pensa, e acaba não fazendo. Quanta coisa dá errado. Melhor seria se tudo sempre desse certo, o senhor não acha?

Joshua olhou para o violeiro.

– Meu bom amigo, grata coincidência você cantar, justamente, sobre esse assunto, pois eu refletia, cá com meus botões, em particular sobre esse aspecto da vida dos homens.

O violeiro se aproximou e sentou ao lado de Joshua, escorando a viola no colo.

– E, então?

– Concluí que o grande problema é que nunca possuímos certeza se o que pensamos ser o melhor, realmente é…

O homem coçou a cabeça.

– Mas, ah! Não entendi foi nada!

Joshua ajeitou a bengala entre os joelhos.

– O que quero dizer é que não podemos prever os meandros da vontade Divina ou de muitos dos acontecimentos desse mundo. Quantas vezes o amigo, em sua vida, deparou-se com acontecimentos que, num primeiro momento, pareciam ruins, mesmo catastróficos?

– Vixi. Muitas vezes!

– Mas, e quantas outras vezes, logo a seguir, outro fato ocorreu, e você pode compreender o novo caminho que se descortinou em sua frente? – Ao dizer isso, Joshua relembrou o acidente que vitimou sua família, e lágrimas umedeceram seus olhos.

O homem arregalou os olhos, arqueando as sobrancelhas.

– Agora comecei a entender o que o senhor quer dizer.

Joshua olhou nos olhos do violeiro.

– Em nossa vida terrena, precisamos cultivar a temperança, para não apressarmos em julgar o certo e o errado, ou avaliar algo como bom ou mau, pois não sabemos o que as marés do destino nos reservam no passo seguinte de nossos dias. – E Joshua colocou a mão no ombro do violeiro. – Meu bom amigo, é por isso que minha verdade lhe digo: quando nos encontrarmos felizes, olhando a paisagem a nossa volta, não devemos nos incomodar com pequenos tropeços. Sim, pois, eles podem servir para nos fazer olhar para o chão, prevenindo uma grande queda em um buraco que se encontrava, logo ali, em nossa frente.

"22" comentários em: E se tudo desse certo?

  1. Rafael - 2 de dezembro de 2014

    Via FACEBOOK
    Eliene Lima
    Lindas palavras do abençoado Joshua!

    • Rafael - 2 de dezembro de 2014

      Beijos minha querida Eliene

  2. Rafael - 28 de novembro de 2014

    Via FACEBOOK
    Heloiza Averbuck
    Belas palavras do sempre sábio Joshua!

    • Rafael - 28 de novembro de 2014

      Beijos minha super amiga Heloiza!

  3. Rafael - 28 de novembro de 2014

    Via FACEBOOK
    Stella Maris Braga
    Amei,depois lerei todo o texto,nobre amigo!!!!!Excelente fds!

    • Rafael - 28 de novembro de 2014

      Beijos Stella!

  4. Rafael - 28 de novembro de 2014

    Via FACEBOOK
    Norton Campos
    Showwwwww,como sempreeee,meu queridooo Rafael Lovato,ótimo findi pra vocês!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    • Rafael - 28 de novembro de 2014

      Abração meu amigo Norton!

  5. Rafael - 28 de novembro de 2014

    Via FACEBOOK
    Leila Atique
    Muito bonito o texto . parabéns !

    • Rafael - 28 de novembro de 2014

      Beijos Leila!

  6. Rafael - 28 de novembro de 2014

    Via FACEBOOK
    Daisi Godoy
    REALMENTE EU ESTOU EM UM MOMENTO ESPECIAL,SÓ COISAS BOAS EDIFICANTES ME VEM AOS OLHOS,COMO ESTE TEXTO.PARABÉNS PESSOA DE LUZ!

    • Rafael - 28 de novembro de 2014

      Que bom ouvir isso Daisi, beijão!

  7. Rafael - 19 de outubro de 2012

    Via FACEBOOK
    Ana Claudia Marques
    Abri, Rafael! não sei por que não estava carregando a página, mas já li, e compartilhei. Este teu peregrino é demais.

    • Rafael - 19 de outubro de 2012

      Bjão minha querida Ana.

  8. Rafael - 19 de outubro de 2012

    Via FACEBOOK
    Elis De C. Pfingstag
    Sugestão de leitura! Vale a pena refletir!!!

  9. Rafael - 19 de outubro de 2012

    Via FACEBOOK
    Rejane Rosa Rosa
    NOSSO BRASIL ..!..TEMOS TANTAS COISAS QUE DEIXAM A DESEJAR..!..MAS DE CULTURA TEMOS E SOMOS BEM PREVILEGIADOS…. E VC È UM DESTES QUE LEVAMOS NO CORAÇAO….MT,S VEZES VALORIZAM OQUE NEM O PRÒPRIO BRASIL SABE A FUNDO A HISTORIA…A TD,S O NOSSO RESPEITO…..MAS VC PRA NÒS FAZ A DIFERENÇA….!!!!!….ABR.S.

    • Rafael - 19 de outubro de 2012

      Que bom ouvir isso Rejane, bjão para vc.

  10. Rafael - 19 de outubro de 2012

    Via FACEBOOK
    Mércia Silqueira Corrêa
    Lindo Rafa! Um super beijo!

    • Rafael - 19 de outubro de 2012

      Bjão minha querida Mércia!

  11. salvador dos santos filho - 19 de outubro de 2012

    acredito que já estive aí. Se for Macchu Picchu, no Perú, sim eu estive lá em 1996, na véspera do Natal. Foi uma viagem inesquecível até a montanha onde os Incas construíram uma das civilizações mais modernas da história.

    • Rafael - 19 de outubro de 2012

      Sim, é Machu Pichu 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *