<strong>O peregrino Joshua</strong>

O peregrino Joshua

Joshua é uma coluna com publicação semanal às quintas-feiras no Jornal Diário Regional e aos sábados no Jornal Folha do Mate.

Nela Rafael Lovato trata de temas cotidianos vivenciados por um velho peregrino, no início do século passado.

A série "O peregrino Joshua" está sendo publicada pela Editora Zap Book, e contará com ao menos 7 volumes, e que podem ser comprados no site www.zapbook.com.br

26 outubro 2012

Os amores e as defesas

 

Naquele final de tarde veranil, o peregrino Joshua ainda se encontrava hospedado na casa do violeiro no povoado de Paiol Grande. Sentado na varanda, olhava o tempo carrancudo, com forte vento e nuvens cinza-escuro prometendo chuva. Sem demora, começaram os relâmpagos, e pensou que eles não o preocupavam, posto que não se encontrava na estrada. Sentiu-se satisfeito por possuir um teto sobre a cabeça.

Assim que a chuva começou a cair, o filho mais jovem do violeiro adentrou a varanda, e sentou ao lado de Joshua. Após dois ou três minutos de conversa sobre a chuva e amenidades, ele falou:

– Pois é, seu Joshua. Não consigo compreender minha noiva. Simplesmente não consigo. Num momento é uma coisa, noutro é outra. Nunca sei se estou agradando ou não. Quero, tanto, ficar com ela, e às vezes ela me diz que prefere ficar sozinha… Sou eu o problema? Será que ela não me ama mais? Não sei o que fazer.

Joshua ajeitou a bengala entre os joelhos e olhou para o rapaz.

– Meu jovem amigo, nesse nosso mundo, o que você me conta é acontecimento corriqueiro, com o qual precisamos aprender a lidar. E, asseguro-lhe: não é motivo para inquietação.

O rapaz cruzou os braços.

– Como assim?

– Todos nos protegemos atrás de defesas que construímos no intuito de que as vicissitudes da vida e dos homens não nos machuquem, magoem, iludam. Assim, muitas vezes usamos máscaras, aparentando algo que, na realidade, não somos.

O rapaz descruzou os braços.

– E, por que isso acontece? Por que ela age assim?

– É normal temermos que outros percebam nossas fraquezas, pois poderiam se valer delas para nos prejudicar ou magoar. Muitos aparentamos força e segurança, mas, em nosso âmago, somos carentes de compreensão e carinho. Quão perigoso e mesmo impensável nos parece o ato de abrirmos nosso coração para alguém? Mostrarmos quem somos, darmos acesso à nossa alma? Sim, pois, morremos de medo de nos machucarmos. No final, acabamos por manter alerta as nossas defesas…

– Não há o que eu possa fazer, então?

Joshua se inclinou na cadeira, aproximando-se do rapaz.

– Nada está perdido ou é irremediável enquanto houver amor, compreensão e boa vontade. Há muito que você pode fazer: busque conhecer sua companheira, estenda-lhe compreensão, dê-lhe espaço para chorar e sorrir. Meu jovem amigo, abaixe suas próprias defesas e demonstre seu amor, conquiste o coração de sua amada, descubra onde está a chave de sua alma.

O rapaz gesticulava.

– Mas, como?

– Com simpatia, paciência, amor, amizade, sinceridade.

O rapaz sorriu.

– Faz sentido.

Joshua olhou nos olhos do rapaz.

– E é por isso que minha verdade lhe digo: deixe que ela também lhe conheça. Não tema dar-lhe a chave de sua própria alma.

– E por que eu correria esse risco?

– Porque não há nada mais gratificante do que sermos encontrados, sermos compreendidos e, principalmente, aceitos exatamente como somos por quem amamos – e Joshua se recostou na cadeira ao mesmo tempo em que uma lágrima rolou dos seus olhos quando lembrou sua esposa que há muito partira.

"28" comentários em: Os amores e as defesas

  1. Rafael - 7 de dezembro de 2014

    Via FACEBOOK
    Pâmella Vitória Fagundes
    🙂 lindo texto,, assim como o livro tb 🙂

    • Rafael - 7 de dezembro de 2014

      Beijos Pâmella

  2. Rafael - 6 de dezembro de 2014

    Via FACEBOOK
    Izabella Lino
    Achei muito linda essa mensagem!

    • Rafael - 6 de dezembro de 2014

      Beijos Izabella

  3. Rafael - 6 de dezembro de 2014

    Via FACEBOOK
    Eliene Lima
    Mais um texto incrível e lindo!!

    • Rafael - 6 de dezembro de 2014

      Beijos Eliene

  4. Rafael - 6 de dezembro de 2014

    Via FACEBOOK
    Grace Oseki
    Lindo!!! Adorei!!!

  5. Rafael - 6 de dezembro de 2014

    Via FACEBOOK
    Heloiza Averbuck
    Muito legal!

    • Rafael - 6 de dezembro de 2014

      Beijos Heloiza!

  6. Rafael - 5 de dezembro de 2014

    Via FACEBOOK
    Deisi Lenz
    Adoro seus textos! Quero comprar o Joshua volume 2, o 1 eu já comprei e adorei!

    • Rafael - 5 de dezembro de 2014

      Beijos Deisi!

  7. Rafael - 5 de dezembro de 2014

    Via FACEBOOK
    Tereza Gibson
    Bom dia Rafael ja estava a espera para mim fá fico ansiosa obrigada pela publicação . Deus te Abencoe .

    • Rafael - 5 de dezembro de 2014

      Beijão Tereza!

  8. Rafael - 31 de outubro de 2012

    Via FACEBOOK
    Jefferson Marcelo Leal
    Belo texto meu caro Rafael Lovato

    • Rafael - 31 de outubro de 2012

      Abração meu amigo Jefferson

  9. Rafael - 30 de outubro de 2012

    Via FACEBOOK
    Eduardo Ramos
    Rafael, mesmo que o texto trate de verdades recorrentes, o formato simples amplia o leque de leitores… não faço parte do grupo que “torce o nariz” – rs – para isso… Um abraço!!!

    • Rafael - 31 de outubro de 2012

      Valeu Eduardo!

  10. Rafael - 30 de outubro de 2012

    Via FACEBOOK
    Blacia Gonzales
    Nos amores e as defesas, escolho esta frase: “não há nada melhor do que sermos encontrados, de sermos compreendidos e, principalmente, sermos aceitos por quem amamos”

    • Rafael - 30 de outubro de 2012

      Bjão Blacia.

  11. Rafael - 26 de outubro de 2012

    Via FACEBOOK
    Vânia Cairo
    Narrativa mto boa !!!

    • Rafael - 26 de outubro de 2012

      Valeu Vânia!

  12. Rafael - 26 de outubro de 2012

    Via FACEBOOK
    Leuza Faria de Oliveira
    Muito bom!

  13. Rosiane Ceolin - 26 de outubro de 2012

    Sempre muito bom de ler Lovato, parabéns.

    • Rafael - 26 de outubro de 2012

      Bjão para você minha querida Rosiane!

  14. Rafael - 26 de outubro de 2012

    Via FACEBOOK
    Armim Siebeneichler
    Ótimo como sempre Rafa!!! Abraço.

    • Rafael - 26 de outubro de 2012

      Fico muito feliz de ter um amigo e leitor como você, Armim! Abração!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *