<strong>O peregrino Joshua</strong>

O peregrino Joshua

Joshua é uma coluna com publicação semanal às quintas-feiras no Jornal Diário Regional e aos sábados no Jornal Folha do Mate.

Nela Rafael Lovato trata de temas cotidianos vivenciados por um velho peregrino, no início do século passado.

A série "O peregrino Joshua" está sendo publicada pela Editora Zap Book, e contará com ao menos 7 volumes, e que podem ser comprados no site www.zapbook.com.br

30 novembro 2012

Os extremos e as provações

Naquele quente dia de verão, o peregrino Joshua ainda se encontrava no vilarejo de Monte Branco. Abrigado do tórrido sol do meio dia na varanda da pensão, refletia sobre a vida e os homens. Pensava que quase tudo se resolvia com temperança e parcimônia.

Sentando próximo de si, um jovem adulto mirava o infinito e parecia também pensar sobre a vida, pois, súbito, comentou:

– Sabe, seu Joshua, tenho estudado muito tentando passar em um concurso público ou conseguir um emprego melhor. No último mês, estudei umas três horas todos os dias, mas não consegui passar. Já é a segunda vez que reprovo… Não é para mim, não sou um gênio. Acho que o melhor é desistir, o senhor não acha?

Joshua ajeitou a bengala entre os joelhos e olhou para o jovem.

– Meu amigo, tranquilize-se. O que posso lhe garantir é que para alcançar sucesso em um concurso, prova ou teste, inteligência não é a arma principal. Ninguém precisa ser gênio para passar de ano na escola ou tirar uma boa nota, nem mesmo para aprovar em concursos ou conseguir bons empregos.

O jovem meneava a cabeça.

– Não é verdade. Não sei estudar. As coisas não entram na minha cabeça. Sou burro, esse é o problema.

– Não diga isso. Para testes e provas, claro que importam a maneira do estudo, o que se estuda e a facilidade individual em aprender. Mas, o principal para termos êxito é sermos comprometidos e disciplinados. Você falou que estudou algumas horas por dia – e o jovem confirmou com vigoroso aceno de cabeça. – Bem, pense que muitas outras pessoas, para o mesmo teste que você, estudaram duas ou três vezes isso. Ou mais.

– Hm. Não havia pensado neste aspecto.

Joshua se inclinou na direção do jovem.

– Sabe, normalmente, aconselho temperança para a solução de problemas. Mas, há questões em nossas vidas que só se resolvem se buscarmos abrigo em extremos. Provações são embates titânicos, e devemos nos preparar para a guerra, dedicando-nos de corpo e alma ao que pretendemos alcançar.

– Mas, meus amigos estão lá, divertindo-se, e eu trancado em casa, estudando. Assim não dá!

Joshua olhou nos olhos do jovem.

– Meu amigo, cuidado. Um dos maiores erros, quando entramos em uma batalha, é ter pena de si mesmos, pois, reclamando, perdemos o foco e esquecemos de lutar. Não é fácil, eu sei. Ninguém disse que é. Mas, a recompensa é deveras reconfortante, ou não?

O jovem esboçou sorriso.

– É sim. Entendi o que o senhor quer dizer.

Joshua bateu sua mão no joelho.

– Excelente! Meu amigo, nessa vida, sempre devemos nos perguntar: o que é melhor? Privarmo-nos de muitas coisas por um curto espaço de tempo, ou abrir mão de algumas outras, ou mesmo muitas, por toda a nossa vida? E, o mais importante: decida-se acerca do que você quer, e, então, apresente-se fardado e de corpo e alma para a batalha. – E Joshua colocou a mão no ombro do jovem. – E é por isso que minha verdade lhe digo: sem dúvida temperança é bem-vinda em nossa vida. No entanto, há momentos em que unicamente o empenho total e extremo nos conduz ao triunfo.

"10" comentários em: Os extremos e as provações

  1. Rafael - 16 de janeiro de 2015

    Via FACEBOOK
    Fátima Mendes
    Maravilhoso, Rafael!

    • Rafael - 16 de janeiro de 2015

      Beijão Fátima!

  2. Rafael - 16 de janeiro de 2015

    Via FACEBOOK
    Irene Oliveira
    🙂

  3. Rafael - 16 de janeiro de 2015

    Via FACEBOOK
    Tereza Gibson
    Oi amigo Boa tarde .

    • Rafael - 16 de janeiro de 2015

      Beijos Tereza

  4. Rafael - 16 de janeiro de 2015

    Via FACEBOOK
    Heloiza Averbuck
    Grande Peregrino Joshua!

    • Rafael - 16 de janeiro de 2015

      Beijos minha querida Heloiza!

  5. Rafael - 16 de janeiro de 2015

    Via FACEBOOK
    Arnaldo Leodegário Pereira
    Parabéns amigo Rafael Lovato! Muito bom! Feliz sexta feira!

    • Rafael - 16 de janeiro de 2015

      Abração meu amigo Arnaldo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *