<strong>O peregrino Joshua</strong>

O peregrino Joshua

Joshua é uma coluna com publicação semanal às quintas-feiras no Jornal Diário Regional e aos sábados no Jornal Folha do Mate.

Nela Rafael Lovato trata de temas cotidianos vivenciados por um velho peregrino, no início do século passado.

A série "O peregrino Joshua" está sendo publicada pela Editora Zap Book, e contará com ao menos 7 volumes, e que podem ser comprados no site www.zapbook.com.br

15 fevereiro 2013

Por que não abraçar o diabo?

O peregrino Joshua ainda se encontrava no povoado de Caminho Estreito, e já se sentia quase recuperado do resfriado que se abatera sobre si. Naquele final de tarde, sentado na varanda da pensão, observava o belo contraste entre as montanhas banhadas pelo sol e as negras nuvens por detrás delas.

Sabia que, sem demora, um temporal chegaria, o que em nada o assustava ou incomodava, somente precisaria permanecer no vilarejo por mais alguns dias.

Hipnotizado pela dança das nuvens e ouvindo o farfalhar de folhas chacoalhadas pelo vento, a voz de um homem trouxe Joshua de volta à varanda.

– Não aguento mais! Tudo sobra para mim. Meu chefe só me passa bucha. Acho que ele me odeia. Tudo o que há de pior naquela empresa, é no meu colo que ele atira. Acho que vou pedir demissão. O que o senhor acha?

Joshua olhou para o homem.

– Meu amigo, acalme-se.

– Acalmar-me como? – e o homem sentou ao lado de Joshua. – Não sei mais o que fazer.

– Talvez, seu chefe, de fato, não simpatize com você. Não sei, pois não o conheço. No entanto, o que posso lhe dizer é que, em nosso dia-a-dia, costumamos passar as tarefas mais complexas e importantes aos mais capazes, àqueles em quem temos confiança de que farão o trabalho – e o homem coçou a cabeça, sem nada dizer. Joshua prosseguiu. – Além disso, há pessoas que lidam melhor com a pressão, com o excesso de responsabilidades, e rendem ainda mais nos momentos de maior estresse.

– Sim, eu não sou do tipo que se desespera ou perde o foco. Nisso o senhor está certo.

Joshua ajeitou a bengala entre os joelhos.

– Exato! Se o amigo não é daqueles que paralisam frente a problemas, seu chefe pode, na verdade, ao lhe passar mais tarefas, estar demonstrando confiança e acreditando em sua capacidade.

– Ok, ok. Mas, posso não gostar desta deferência, certo? E, se eu preferir o anonimato, o cotidiano de um trabalho ameno?

Joshua olhou nos olhos do homem.

– Respondo-lhe com uma pergunta: se a situação está instaurada, se inevitável, não seria melhor aproveitar o que for possível, para se desenvolver, do que se desesperar e irritar?

O homem cruzou os braços.

– Aproveitar o que? Como? Impossível!

– Desde meus tempos de garoto escuto um ditado, que reza: estando no inferno, não custa nada abraçar o diabo. Significa que, sempre, há algo de bom para retirarmos de qualquer situação, mesmo nos encontrando no inferno. Poderemos, até mesmo, encontrar um amigo, não é verdade? – e o homem descruzou os braços, esboçando sorriso. – E, lembre-se: não maior é o fardo depositado sobre a capacidade individual do que aquele que mensurarmos por sua sombra.

O homem hesitou por alguns momentos.

– Nossa, agora não entendi mais nada!

Joshua se inclinou na direção do homem.

– Meu amigo, o que quero dizer é que não devemos temer sombras projetadas sobre nós mesmos. Que não devemos ver monstros onde eles inexistem. E, que, muitas vezes, é a nossa própria sombra que vemos e que nos assusta, pois olhávamos para nossos próprios pés – e Joshua olhou nos olhos do homem. – É por isso que minha verdade lhe digo: levante a cabeça, olhe para o horizonte e encare a vida de frente. Conquiste os desafios que depositam em seu caminho, pois, este é o caminho da evolução pessoal. E, jamais esqueça de acreditar em si mesmo.

"10" comentários em: Por que não abraçar o diabo?

  1. Rafael - 3 de abril de 2015

    Eliene Lima
    Texto perfeito!!

    • Rafael - 3 de abril de 2015

      Beijos Eliene!

  2. Rafael - 3 de abril de 2015

    Grasiela Lenhart
    já posso. me imaginar lendo mais um Joshua

    • Rafael - 3 de abril de 2015

      Beijão Grasiela!

  3. Rafael - 3 de abril de 2015

    Grace Oseki
    arabéns!! Muito lindo e motivante!! 🙂

    • Rafael - 3 de abril de 2015

      Beijão Grace!

  4. Maria Helena Mendonça Quinhones - 16 de fevereiro de 2013

    Texto Brilhante,Obrigada por este Momento de Reflexão. Acreditar em si mesmo é o grande passo para todas as conquistas.Abraço:Maria Helena

    • Rafael - 16 de fevereiro de 2013

      Valeu minha querida Maria Helena 🙂

  5. Rafael - 15 de fevereiro de 2013

    Via FACEBOOK
    Heloiza Averbuck
    Caro peregrino Joshua
    Muito obrigada por mais um ensinamento enriquecedor!

    • Rafael - 15 de fevereiro de 2013

      Bjão para vc minha querida amiga e leitora Heloiza!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *