<strong>O peregrino Joshua</strong>

O peregrino Joshua

Joshua é uma coluna com publicação semanal às quintas-feiras no Jornal Diário Regional e aos sábados no Jornal Folha do Mate.

Nela Rafael Lovato trata de temas cotidianos vivenciados por um velho peregrino, no início do século passado.

A série "O peregrino Joshua" está sendo publicada pela Editora Zap Book, e contará com ao menos 7 volumes, e que podem ser comprados no site www.zapbook.com.br

15 março 2013

O mesmo Homem de Mir

Naquela tardinha, o peregrino Joshua se encontrava sentado na varanda da pensão do povoado de Picada Café, olhando nuvens negras preludiarem mau tempo. Súbito, avistou um homenzinho se aproximar, e que não lhe era estranho. Sim, lembrava muito bem, era o Homem de Mir, que encontrara tempos atrás nas andanças da vida.

O homenzinho acenou para Joshua, que recordava muito bem sua conversa com ele, onde apontou que mais valia o bom-senso e pragmatismo do que uma visão restritiva e rígida de normas legais, sob pena de se criar monstros normativos. Esperava que ele tivesse conseguido abrandar seus entendimentos acerca do Código de Mir.

Acompanhando o homenzinho se aproximar, Joshua percebeu um terceiro homem, também vindo na direção da pensão.

Ao ver tal figura, imediatamente, o Homem de Mir interpelou-a:

– Ahoy! Identifique-se…

Ouvindo aquilo, Joshua pensou que, sem variação, o bom-senso caía por terra quando os homens se digladiavam com seus instintos animalescos e primitivos profundamente arraigados em seu ser. Sabia que, muitos, chegavam a conclusões de postura e condutas mais apropriadas e lógicas para o dia a dia, e que se amoldavam com mais perfeição às demandas sociais. Porém, Joshua também sabia que era a cegueira que se apoderava de certas ações, e que tomava as rédeas em determinadas situações, e o resultado, não raramente, era catastrófico. O que fazer, então? Como barrar aquele ser primitivo, de puro instinto, que existia dentro de todos? Era, mesmo, possível? O próprio Homem de Mir havia concordado em abraçar uma abordagem branda e racional de seu Código, porém, no momento em que se viu na mesma situação de outrora, seus instintos afloraram.

O Homem de Mir se aproximou de Joshua, guardando o Código no alforje.

– Não sei o que deu em mim. Parece que… Sei lá…

– Meu amigo, não é preciso se explicar, pois, todos somos iguais, e do semelhante somente devemos ansiar aquilo que esperamos de melhor ou pior de nós mesmos. É claro que isso não deve nos conduzir à resignação, mas, sim, nos impulsionar a exercitar tolerância, amabilidade. Mas, é tarefa difícil, sei muito bem…

O homenzinho coçou a cabeça.

– O senhor continua falando coisas que eu não entendo.

Joshua se levantou, apoiando-se na sua bengala.

– O que quero dizer é que é fácil ser racional e se valer do bom-senso quando estamos em posição calma e tranquila, sem problemas ou preocupações. Mas, quando nos encontramos acuados, acabamos nos transformando na mais irracional das feras.

O Homem de Mir subiu na varanda, parando ao lado de Joshua.

– Isso eu conheço muito bem.

– Pois é. No entanto, é nesses momentos que devemos refletir e nos policiar, para que este nosso latente estado de homem das cavernas não aflore. Quantos lares ele destruiu, quando aflorou após vários copos de cerveja? Quantas brigas, assassinatos, prisões, este mesmo homem, que mora dentro de todos nós, ocasionou quando veio dar o ar de sua graça?

– Eu nunca matei ninguém, só tento cumprir a Lei.

– Meu amigo, eu sei. O que quero dizer é que somos todos iguais. É por isso que o bom-senso é tão importante, assim como a compreensão de que não devemos fazer ao próximo o que não desejamos para nós mesmos – e Joshua colocou a mão no ombro do Homem de Mir. – É por isso que minha verdade lhe digo: controle seus instintos, policie suas atitudes, pois, dentro do seu semelhante jaz o mesmo demônio interior que está dentro de você mesmo. E, o encontro de ambos pode ser desastroso. Mas, e esta é a melhor parte: nele, também, habita o mesmo anjo.

"12" comentários em: O mesmo Homem de Mir

  1. Rafael - 1 de maio de 2015

    Grace Oseki
    Muito inspirador! Para todos nós um grande aprendizado!! Parabéns, Rafael !!

    • Rafael - 1 de maio de 2015

      Beijos Grace

  2. julio cesar - 1 de maio de 2015

    amigao isso e muito bom vou talhando ,obrigado

    • Rafael - 1 de maio de 2015

      Abração Julio!

  3. Rafael - 1 de maio de 2015

    Juracy Michelin Barban
    Este link é lindo Rafa !!!

    • Rafael - 1 de maio de 2015

      Beijos Juracy!

  4. Rafael - 16 de março de 2013

    Via FACEBOOK
    Manollo Ferreira
    Curto muito ler o que escreves caro amigo Rafael Lovato, parabéns !… Abraços !!!

    • Rafael - 16 de março de 2013

      Que bom ouvir isso, Manollo. Grande abraço!

  5. Rafael - 15 de março de 2013

    Via FACEBOOK
    Ana Claudia Marques
    Bj aí, Rafael! adoro teu Joshua!

  6. Rafael - 15 de março de 2013

    Via FACEBOOK
    Heloiza Averbuck
    Muito bom, como sempre 🙂

    • Rafael - 15 de março de 2013

      Bjo minha querida amiga Heloiza!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *