<strong>O peregrino Joshua</strong>

O peregrino Joshua

Joshua é uma coluna com publicação semanal às quintas-feiras no Jornal Diário Regional e aos sábados no Jornal Folha do Mate.

Nela Rafael Lovato trata de temas cotidianos vivenciados por um velho peregrino, no início do século passado.

A série "O peregrino Joshua" está sendo publicada pela Editora Zap Book, e contará com ao menos 7 volumes, e que podem ser comprados no site www.zapbook.com.br

28 março 2013

O universo, o mar e a areia

 

Naquela tardinha, a poeirenta estrada em que o peregrino Joshua caminhava o conduziu ao topo de uma duna de areia. Quando parou e olhou a paisagem ao seu redor, pensou que passaram muitos anos desde a última vez que vislumbrara o mar. Uma vez mais defronte a ele, que magnífico espetáculo da natureza ele era!

Sentou na areia, respirou fundo e se deixou hipnotizar pelo cadenciado quebrar de ondas, a areia branca, os pássaros, os caranguejos a passear… Removeu as surradas sandálias dos cansados pés e sentiu o toque dos grãos de areia na pele. Olhou para o céu e viu estrelas começarem a brilhar, prestou atenção ao barulho das ondas e pensou naquela enormidade de água em frente a si, os incontáveis grãos de areia e o quão minúsculo, indefeso e impotente ele era frente ao universo conhecido. De imediato, relembrou sua família há muito perdida, o que lhe entregou uma solidão ímpar, e sentiu a angústia querendo abraçar em sua alma.

Falou para si mesmo:

– Mal consegui subir essa duna, nada posso frente ao mar, e não alcanço, com minhas mãos, as estrelas. Mesmo o vento, caso resolva soprar mais forte, far-me-á de refém. Quem sou eu e onde estou no universo e na vida dos homens? Qual o meu papel, senão o simples observar e ser levado pela maré e pelos ventos, exatamente como um grão de areia? Mais um na multidão interminável, mais um no amontoado de matéria dessa praia. Mais um ao bel prazer do mar e do vento…

Na medida em que Joshua meditava, sua mente consciente queria se entregar ao acaso e desistir, juntando-se à areia. Ponderava se deixar levar pelas ondas, abrir mão da consciência e se integrar à pura e simples matéria. Transformar-se, ele mesmo, em grãos de areia, como os que se grudavam, naquele momento, aos seus pés descalços.

Com essas ideias em mente, Joshua juntou um punhado de areia em sua mão. Ao observa-lo, pensou que, não fossem os punhados de areia, a própria praia não existiria. E, sem ela, talvez mesmo o mar não teria onde chegar e o que banhar, o que ocasionaria que deixasse de existir. Sem suas águas para refletirem as estrelas, então, mesmo elas não teriam razão de ser e estar, o que, por fim, retiraria o significado de existir do próprio universo.

– Cada elemento tem seu lugar, sua função. Tudo é e está onde e como deveria, e não é menos importante a areia do que as estrelas: são, somente, diferentes. Assim são os homens. Alguns são bons, outros são maus; uns constroem, outros destroem. Uns vivem, outros ocupam suas vidas fugindo – e Joshua abriu a mão e deixou os grãos de areia escaparem por entre seus dedos. – Mas, poucos possuem lucidez para ver que, no cerne, todos não passamos de grãos de areia, e que quem de fato nos comanda não somos nós mesmos, mas, sim, a vida em si. Eu, também, devo aceitar meu lugar no mundo, deixando-me conduzir pelas vontades e meandros do nosso universo. Sim, pois, por mais que um grão de areia tente ser o mar, continuará sendo areia, e de nada adiantará lutar contra essa condição. E, o mais importante: por mais que um único grão de areia não suplante sua condição intrínseca, todos esses grãos, juntos – e Joshua juntou mais um punhado de areia -, formam magníficas dunas. Formam o universo.

 

"16" comentários em: O universo, o mar e a areia

  1. Rafael - 15 de maio de 2015

    Vanessa Affonso Rocha
    Lindo! A cara da nossa luta atual!

    • Rafael - 15 de maio de 2015

      Beijos Vanessa

  2. Rafael - 15 de maio de 2015

    Carla Angela Molz
    belo texto! Abraços, Rafael Lovato e Melissa Deitos Kreling !!!

  3. Rafael - 15 de maio de 2015

    Tereza Gibson
    Bom dia amigo !!

    • Rafael - 15 de maio de 2015

      Beijão Tereza

  4. Rafael - 15 de maio de 2015

    Arnaldo Leodegário Pereira
    Parabéns caro Rafael Lovato! Bom dia!

    • Rafael - 15 de maio de 2015

      Abraço Arnaldo

  5. Rafael - 15 de maio de 2015

    Fátima Mendes
    Ah, Rafael! Seus textos são como um bálsamo nessa nossa vida tão mundana…

    • Rafael - 15 de maio de 2015

      Beijão Fátima

  6. Rafael - 15 de maio de 2015

    Juracy Michelin Barban
    Foi no fundo da alma , RAFAEL BJOS meu querido .

    • Rafael - 15 de maio de 2015

      Beijos Juracy

  7. Rafael - 28 de março de 2013

    Via FACEBOOK
    Rosiane Ceolin
    Cada coisa tem seu lugar, sua função. Tudo é e está onde e como deveria, e não é menos importante a areia do que as estrelas: são, somente, diferentes.Sempre bem vindo amigo Lovato, boa noite.

    • Rafael - 28 de março de 2013

      Bjo Rosiane!

  8. Rafael - 28 de março de 2013

    Via FACEBOOK
    Heloiza Averbuck
    Lindo e pura poesia… 🙂

    • Rafael - 28 de março de 2013

      Bjão minha querida amiga Heloiza!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *