<strong>O peregrino Joshua</strong>

O peregrino Joshua

Joshua é uma coluna com publicação semanal às quintas-feiras no Jornal Diário Regional e aos sábados no Jornal Folha do Mate.

Nela Rafael Lovato trata de temas cotidianos vivenciados por um velho peregrino, no início do século passado.

A série "O peregrino Joshua" está sendo publicada pela Editora Zap Book, e contará com ao menos 7 volumes, e que podem ser comprados no site www.zapbook.com.br

5 abril 2013

O rei e a coroa

O peregrino Joshua permanecia no litoral. Naquele final de tarde, caminhava na areia da praia, pensando que havia dias em que sentia vontade de nada dizer ou ouvir, nos quais sua melhor companhia eram a solidão e o silêncio. Ponderava que isso acontecia por que necessitava se reencontrar, meditar, juntar forças para prosseguir sua caminhada. Concluiu que, em dias como aquele, o melhor a fazer era aproveitar o contato com a natureza, longe de tudo e de todos.

Com tais pensamentos em mente, avistou um homem sentado no sopé de uma grande duna de areia, e percebeu que ele chorava. Sem pestanejar, Joshua foi ao seu encontro, e em silêncio sentou ao seu lado.

Sem demora, o homem falou:

– Perdi tudo! Tudo! Minha casa, meu dinheiro, status. Eu era um homem importante, admirado! Minha vida está perdida. Não sou mais ninguém. Só me resta a morte.

Joshua olhou para o homem.

– Isso só depende de quem você realmente é.

– Ã? Como assim?

– Muitos dos homens depositam suas aspirações e anseios na materialidade das coisas, naquilo que possuem ou que podem comprar. O poder e o dinheiro chegam como objetivo principal de suas vidas, e buscam com desespero um elevado status social, a qualquer custo. Nessa busca, não raramente atropelam semelhantes e prejudicam iguais.

O homem cruzou os braços sobre os joelhos.

– E o mundo não é assim mesmo?

– Talvez. Mas, eu penso que não é a coroa que faz um rei, e, sim, o oposto. Tudo aquilo que não é natural, e todas as benesses que não fizemos por merecer, mas, tomamo-las de quem de direito, não nos pertencem. Cedo ou tarde, a insustentável fantasia e irrealidade que criamos rui, pois só é o verdadeiro rei aquele que os súditos proclamam. Não basta ostentar a coroa: o reinado depende da pessoa, de seus atos, de seu caráter, de sua sabedoria e visão de mundo.

– Hm…

– Você me disse que era importante – e o homem balançou afirmativamente a cabeça -, então, pergunto-lhe: você pensa isso em virtude do dinheiro e poder que detinha ou pelo que você era e significava aos seus semelhantes?

O homem descruzou os braços e coçou a cabeça.

– Boa pergunta.

Joshua olhou nos olhos do homem.

– Meu amigo, verdadeiramente, a importância de um homem, assim como a coroa de um rei, é um fardo que ele tem de carregar, não um bônus. É algo que lhe custa caro, pois dia após dia ele tem de fazer por merecer sua posição, reafirmando o motivo de admiração de seus semelhantes, legitimando o seu reinado. E é por isso que usurpadores do poder não se perpetuam e nunca são reconhecidos como líderes, pois verdadeiros reis são soberanos mesmo sem coroa, detentores do respeito e admiração de seus iguais.

– Sei… Mas e o que isso tudo tem a ver comigo?

Joshua colocou a mão sobre o ombro do homem.

– Meu amigo, o que quero dizer é que nenhuma vida está perdida, e que sempre é tempo de recomeçar – e Joshua olhou nos olhos do homem. – É por isso que minha verdade lhe digo: aproveite esse momento, reafirme-se em sua posição soberana e de importância frente aos seus semelhantes. E, o mais importante: não desista de si mesmo, e acredite no que você realmente é. Com ou sem coroa.

"8" comentários em: O rei e a coroa

  1. Claucia Ruschel - 21 de maio de 2015

    Mais um texto maravilhoso e sempre com uma lição de vida!!! Obrigada Rafael, por facilitar nossos caminhos através de seus textos!!!

    • Rafael - 22 de maio de 2015

      Beijao Claucia!

  2. Rafael - 21 de maio de 2015

    Sonia Maria da Silva
    Everdade é a vida nãonada pra eles

  3. Rafael - 21 de maio de 2015

    Regininha Cello
    Muito bom e oportuno o texto!

    • Rafael - 21 de maio de 2015

      Beijos regininha!

  4. Rafael - 5 de abril de 2013

    Via FACEBOOK
    Heloiza Averbuck
    Muito obrigada Rafael por mais esse lindo texto! 🙂

    • Rafael - 5 de abril de 2013

      Bjão minha querida Heloiza!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *