<strong>O peregrino Joshua</strong>

O peregrino Joshua

Joshua é uma coluna com publicação semanal às quintas-feiras no Jornal Diário Regional e aos sábados no Jornal Folha do Mate.

Nela Rafael Lovato trata de temas cotidianos vivenciados por um velho peregrino, no início do século passado.

A série "O peregrino Joshua" está sendo publicada pela Editora Zap Book, e contará com ao menos 7 volumes, e que podem ser comprados no site www.zapbook.com.br

24 maio 2013

O eu dentro de si mesmo

 

O peregrino Joshua se encontrava encharcado até os ossos quando chegou ao vilarejo de Boiada Grande. Entrou na vendinha de secos e molhados para tentar se aquecer um pouco e fugir do vento, que piorava ainda mais a sensação térmica daquele final de tarde. Dentro do estabelecimento, encontrou dois homens conversando:

– Então, não consigo mais saber o que devo fazer. Tô queimando minha moringa, mas não sei. Parece que tenho de fazer outra coisa de minha vida, que estou no lugar errado. Nem sei mais! Quer dizer: na verdade, sei, mas acho que não quero, ou melhor: não sei se devo…

– Credo, homem, a coisa tá mesmo braba! Sabe mas não sabe?! Quer mais não quer!? Acho que você precisa é de descarrego e muita reza.

– Nah – disse o gordo homem. – Preciso é esquecer quem eu sou. Fugir, ou gritar, ou… ou… Blé.

– Vixi! – E o homem se virou para Joshua. – E, você, peregrino, o que pensa disso? Ajude-me a acalmar esse maluco.

Joshua se aproximou dos homens.

– Meus amigos, o que posso dizer é que essa situação de inquietude nada tem de desesperador ou errado. Justo o contrário.

– Pronto! – O gordo homem gesticulou os braços no ar. – Não me falta mais nada.

Joshua escorou ambas as mãos sobre a bengala.

– Feliz daquele que descobre seu verdadeiro eu interior, aquele que, sem variação, encontra-se escondidinho lá no fundo de nossa alma. Muitos vivemos nossas vidas em constante desconforto, com dúvidas, povoados de sonhos inalcançados. Não raramente, sequer conseguimos identificar o motivo de estarmos assim, de sentimos a voz embargada, ou aquela vontade de chorar.

O gordo homem cruzou os braços:

– Eu não choro não.

Joshua olhou para o gordo homem.

– Mas, tudo passa. Para esquecermos, ocupamo-nos com outras questões. Moldamo-nos às demandas de nosso meio, adestramo-nos para viver em sociedade, e acabamos sufocando desejos pessoais em prol de um suposto bem maior.

O gordo homem descruzou os braços e coçou a cabeça.

– Não faço a menor ideia do que o senhor tá falando.

– Meu amigo, o que digo é que, muitos de nós, para atendermos aos anseios sociais, acabamos cegos e esquecemos onde, de fato, deveríamos ir. Aonde nosso eu nos conduziria.

– Mas e por que me sinto assim, angustiado?

Joshua olhou nos olhos do gordo homem.

– Quando algum de nós consegue reencontrar seu eu e enxergar seu próprio caminho, não é raro acabar se angustiando.

– Por quê?

– Porque se sente deslocado, remando contra a maré, quase um louco. Pensa que deveria se manter no caminho em que se encontrava, posto que já aceito pela sociedade humana em que se encontra engajado.

– Mas aí que eu digo. É bem isso que eu sinto. O senhor é dos bons!

Joshua colocou a mão no ombro do gordo homem.

– Meu amigo, não esconda seu verdadeiro eu de si mesmo. Agora que você o reencontrou, acredite nele.

– Mas, não é assim tão fácil.

– Então, minha verdade lhe digo: o quão mais fácil é viver escondido, negando aos outros o que você de fato é e quer de sua vida? Viva seus sonhos, materialize-os.

 

"16" comentários em: O eu dentro de si mesmo

  1. Rafael - 4 de julho de 2015

    Rachel Queiroz
    Minha Bíblia n.2!!!Que dom!!!

    • Rafael - 4 de julho de 2015

      Beijão Rachel

  2. Rafael - 3 de julho de 2015

    Tereza Gibson
    Bom dia amigo !!!

    • Rafael - 3 de julho de 2015

      Beijos Tereza!

  3. Rafael - 3 de julho de 2015

    Sonia Maria da Silva
    É verdade…

  4. Rafael - 3 de julho de 2015

    Luís Francisco Huyer
    Muito bom!

    • Rafael - 3 de julho de 2015

      Abração Luís!

  5. Rafael - 27 de maio de 2013

    Via FACEBOOK
    Blacia Gonzales
    “Meu amigo, não esconda seu verdadeiro eu de si mesmo. Agora que você o reencontrou, acredite nele. Viva seus sonhos, materialize-os.” Boa semana com beijos iluminados

    • Rafael - 27 de maio de 2013

      🙂 Bjão

  6. Rafael - 24 de maio de 2013

    Via FACEBOOK
    Heloiza Averbuck
    Sempre uma alegria degustar tuas palavras Rafael! 🙂

    • Rafael - 24 de maio de 2013

      Obrigado por lê-las, minha querida Heloiza!

  7. Rafael - 24 de maio de 2013

    Via FACEBOOK
    Norton Campos
    Abração Rafa!!

    • Rafael - 24 de maio de 2013

      Valeu Norton!

  8. Rafael - 24 de maio de 2013

    Via FACEBOOK
    Eveline Rosa
    Adorei!!!

    • Rafael - 24 de maio de 2013

      🙂 Bjão minha querida Eveline!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *