<strong>O peregrino Joshua</strong>

O peregrino Joshua

Joshua é uma coluna com publicação semanal às quintas-feiras no Jornal Diário Regional e aos sábados no Jornal Folha do Mate.

Nela Rafael Lovato trata de temas cotidianos vivenciados por um velho peregrino, no início do século passado.

A série "O peregrino Joshua" está sendo publicada pela Editora Zap Book, e contará com ao menos 7 volumes, e que podem ser comprados no site www.zapbook.com.br

16 agosto 2013

Impaciência e imediatismo

O peregrino Joshua deixou para trás o vilarejo de Passo Largo e caminhava em uma estrada vicinal. Já há algumas horas observava o horizonte com pesadas e escuras nuvens e um sem número de relâmpagos preludiando a tempestade quem sem demora chegaria. E chegou mesmo.

Com o vento cada vez mais forte, resolveu procurar abrigo, sabia que não era recomendável permanecer ao ar livre. Avistou ao longe uma estrebaria, e quando se encontrava a meio caminho dela desabou a densa e forte chuva, encharcando todas as posses que possuía nesse mundo.

Minutos após se acomodar sob a proteção da rústica construção, outro homem inteiramente molhado se juntou a ele. Minutos passaram sem trocarem palavra, então o homem falou, visivelmente irritado:

– Não posso acreditar nisso! Estou com pressa! E essa chuva que não passa?! Ah meu Deus! – E caminhava de um lado para o outro enquanto falava, gesticulando.

Joshua secou a testa com a manga do casaco.

– Assim são os meandros do mundo. Sente-se um pouco. O tempo não passará mais rápido se ficar em pé, muito pelo contrário…

– Fazer o quê? – E o homem se sentou.

– Momentos como esse me lembram de um tempo em que eu era muito impaciente. Tudo precisava ser feito para ontem. Parecia que eu vivia em constante atraso, e essa ânsia acabava alimentando um imediatismo que me consumia. Vivia cada instante como se não houvesse o amanhã, como se tudo no mundo devesse ser concluído até a tardinha…

O homem penteava o molhado cabelo:

– E é exatamente isso! Esse é o mundo moderno em que vivemos! Não podemos deixar as coisas para depois. Não podemos esperar, sentados, tudo acontecer: precisamos ir atrás daquilo que desejamos.

Joshua olhou para o homem:

– Sim, concordo. Porém, a paciência sempre é uma excelente companhia. Vivemos em constante revolução e evolução, e tudo em nosso mundo acontece no momento oportuno. Tudo a seu tempo, como diria um sábio da antiguidade. Além do mais, a pressa em ver as tarefas prontas, o imediatismo em terminar de qualquer jeito o que se está fazendo, não raramente ocasiona que não destinamos o cuidado e atenção devidos às nossas tarefas, tornando-as de má qualidade.

– Hm… Sei do que o senhor fala.

– No final, consegui abrir mão do meu imediatismo quando vi a beleza e importância de cada atitude minha durante todo o dia, e não somente o processo terminado. Metaforicamente, consegui perceber a importância de cada grãozinho de areia que forma uma praia, compreendendo que cada um deles possui um papel a desempenhar tão importante quanto a praia em si.

– Entendi.

Joshua olhou nos olhos do homem:

– E é por isso que minha verdade lhe digo: não atropele seus dias. Aproveite cada um de seus momentos e lhes destine atenção, que garanto que sua ansiedade e imediatismo diminuirão. Não deixe que a impaciência cegue seus olhos a ponto de não perceber, por exemplo, a beleza da chuva que cai lá fora. Meu amigo, viva o momento presente.

"6" comentários em: Impaciência e imediatismo

  1. Rafael - 17 de agosto de 2013

    Via FACEBOOK
    Heloiza Averbuck
    Muito bom Rafael! Lembra a gente do que tem importância nesse mundo…

    • Rafael - 17 de agosto de 2013

      Bjo minha querida amiga Heloiza

  2. Rafael - 16 de agosto de 2013

    Via FACEBOOK
    Dacyane Torres
    Esse texto lembra bem uma época que eu era assim…totalmente impaciente …Parabéns pelo texto!

    • Rafael - 16 de agosto de 2013

      🙂 Bjos Dacyane!

  3. Rafael - 16 de agosto de 2013

    Via FACEBOOK
    Carla Rocha Lima
    Amei…

    • Rafael - 16 de agosto de 2013

      Que bom Carla. Bjão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *