<strong>O peregrino Joshua</strong>

O peregrino Joshua

Joshua é uma coluna com publicação semanal às quintas-feiras no Jornal Diário Regional e aos sábados no Jornal Folha do Mate.

Nela Rafael Lovato trata de temas cotidianos vivenciados por um velho peregrino, no início do século passado.

A série "O peregrino Joshua" está sendo publicada pela Editora Zap Book, e contará com ao menos 7 volumes, e que podem ser comprados no site www.zapbook.com.br

13 setembro 2013

Como vencer?

 

Naquela tarde ensolarada, o peregrino Joshua caminhava despreocupadamente por uma estrada vicinal, aproveitando a bela paisagem e o clima ameno. Continuava sua peregrinação, rumando para mais um vilarejo, mas seu corpo não acompanhava a vivacidade de seu espírito.

Respeitando os ditames da natureza, sentou à sombra de uma árvore para descansar um pouco. Sem demora, um homem sentou no chão ao seu lado, e, após as apresentações, ele comentou:

– Estranho como a vida é, não é mesmo? Tantas coisas que poderíamos ser e fazer, e, no entanto, não conseguimos alcançar quase nada. Olho para outras pessoas e, não raramente, concluo que não sou capaz como elas… Acho que sou burro mesmo, só isso…

Joshua se virou para o homem:

– Meu amigo, inteligência ou limitação intelectual guardam pouca ou nenhuma relação com o que me fala.

– Não?

– Em minhas andanças por esse mundo, conheci pessoas muito inteligentes e que não fizeram nada de notável em suas vidas. E vi outras, aparentemente não tão espertas, mas que alcançaram grandes objetivos. E isso significa que a inteligência, isolada de outras características, é um atributo que não dimensiona o potencial de uma pessoa…

– Como assim? – E o homem coçou a cabeça.

– Há muito são escritos livros para louvar e entender o que é ser inteligente e qual a importância disso para o mundo dos homens. Porém, após tudo o que vi em minha longa vida, a única conclusão segura a que consigo chegar é a que aponta no sentido de que o disciplinado, perseverante, dedicado e com um objetivo firme em mente sempre alcança o que almeja. Independente do quão inteligente seja.

– Sei…

– Na mesma esteira, o sucesso não guarda relação direta com a genialidade e sim com o que se faz com aquilo que se tem. Você nunca ouviu que ‘o pior cego é aquele que não quer ver’?

– Claro, já sim.

– Pois é. Eu completaria dizendo que burro é aquele que não usa a inteligência de que dispõe, limitada ou fabulosa – e o homem sorriu. – Para mim, inteligência nada mais é do que a medida de aproveitamento das informações que o indivíduo dispõe, de foco do seu caráter, de retidão, de direcionamento de conduta. E o que realmente importa é o que ele faz de seus dias.

– Entendi o que o senhor quer dizer.

Joshua olhou nos olhos do homem:

– Meu amigo, não vislumbre somente as conquistas dos outros, mas estude o árduo caminho que percorreram até lá. E, lembre-se: são pessoas iguais a você no topo das montanhas, a única diferença é que em dado momento em suas vidas elas decidiram que as escalariam, e pagaram o preço. E é por isso que minha verdade lhe digo – e Joshua olhou nos olhos do homem: – o que as diferencia de você não é a inteligência ou capacidade, mas, a vontade, a dedicação, e disciplina. E isso significa que você também pode chegar lá. Se realmente quiser.

"14" comentários em: Como vencer?

  1. Chico Huyer - 16 de setembro de 2013

    Muito bom Rafa!! Continue escrevendo!

    • Rafael - 16 de setembro de 2013

      Abração Chico, valeu!

  2. Enérita Freire Barboza - 15 de setembro de 2013

    bom .

  3. Rafael - 14 de setembro de 2013

    Via FACEBOOK
    Maria Alicia Lima
    Ótimo!

    • Rafael - 14 de setembro de 2013

      Bjão Maria!

  4. Carla Rocha - 13 de setembro de 2013

    Maravilho!!

    • Rafael - 13 de setembro de 2013

      Bjão Carla!

  5. Rafael - 13 de setembro de 2013

    Via FACEBOOK
    Heloiza Averbuck
    Gostei muito Rafael! 🙂

    • Rafael - 13 de setembro de 2013

      Bjão Heloiza!

  6. Rafael - 13 de setembro de 2013

    Via FACEBOOK
    Bagual Klein
    Destaco, em especial, esta parte do texto: “Para mim, inteligência nada mais é do que a medida de aproveitamento das informações que o indivíduo dispõe, de foco do seu caráter, de retidão, de direcionamento de conduta. E o que realmente importa é o que ele faz de seus dias.” Isto é quase um mantra, um lema para ser seguido… Parabéns, Rafael !

    • Rafael - 13 de setembro de 2013

      Valeu Klein, grande abraço!

  7. Rafael - 13 de setembro de 2013

    Via FACEBOOK
    Elaci Bencke
    OI Rafa!!! Adoro Joshua… bjs

    • Rafael - 13 de setembro de 2013

      Que bom Elaci! Bjão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *