<strong>O peregrino Joshua</strong>

O peregrino Joshua

Joshua é uma coluna com publicação semanal às quintas-feiras no Jornal Diário Regional e aos sábados no Jornal Folha do Mate.

Nela Rafael Lovato trata de temas cotidianos vivenciados por um velho peregrino, no início do século passado.

A série "O peregrino Joshua" está sendo publicada pela Editora Zap Book, e contará com ao menos 7 volumes, e que podem ser comprados no site www.zapbook.com.br

27 junho 2014

Preciosidades esquecidas

 

Naquele ensolarado início de tarde invernal, o peregrino Joshua caminhava pelo vilarejo de Serra Miúda. Enquanto observava o movimento de pessoas nas ruas, refletia que a vida moderna era muito diferente daquela de seus tempos de garoto. Parecia-lhe bem mais agitada, apressada, como se a todos faltasse tempo.

Com tais pensamentos em mente, aproximava-se do ponto das charretes, que conduziam passageiros para a cidade mais próxima. Imediatamente, Joshua avistou uma mulher sentada em um dos bancos, certamente aguardando condução. Bem vestida, ela portava uma expressão taciturna.

Joshua, sem nada dizer, sentou-se em um dos bancos perto da mulher, e aguardou. Sem demora, ela quebrou o silêncio.

– Boa tarde. Desculpe perguntar, mas o senhor é o peregrino de quem tanto falam?

Joshua olhou para a mulher.

– Boa tarde. Acredito que eu possa ser, sim.

– Hm – e a mulher deu de ombros. – Imaginava o senhor diferente. Mas, isso não faz diferença, não é mesmo? A aparência física…

– Certamente não faz.

– Pois é. O senhor também está esperando a charrete?

Joshua ajeitou a bengala entre os joelhos.

– Não. Espero uma boa conversa, nada mais.

A mulher esboçou um sorriso.

– Entendo. E o que o senhor gostaria de conversar?

– Percebi que a amiga se encontra triste, até mesmo preocupada. Podemos conversar sobre isso, se quiser.

A mulher suspirou.

– Dá pra notar, é? Bom, é que minha vida tomou rumos que me sufocam. Quer dizer, sufocam parte de mim, não sei se o senhor entende.

– Perfeitamente. Continue.

– Quando paro pra pensar, percebo que diariamente perco preciosidades que passam desapercebidas por mim. Como as crianças brincando, pássaros cantando… E isso não volta mais. Mas, não posso abandonar meus afazeres, mas também não quero perder esta parte da minha vida. Não sei o que fazer.

– Minha amiga, nossa vida é feita de escolhas, e não raramente precisamos abrir mão de determinadas questões em prol de um bem maior. Isso é ser adulto, isso é viver.

A mulher gesticulava.

– Eu sei, e é disso que falo. Estou perdida.

– Então, você está no caminho certo.

– Ã? Como assim?

Joshua se ajeitou no banco.

– O primeiro passo para encontrarmos uma saída é possuirmos a consciência de que nos encontramos perdidos, e que precisamos de auxílio, de buscar uma solução.

A mulher aquiesceu com aceno de cabeça.

– Sabe que não havia pensado assim?

– A vida moderna cobra alto preço, é bem verdade. Mas, para mim, fugir de encargos e responsabilidades não é uma atitude sábia, nem psiquicamente saudável. Precisamos seguir em frente, e vencer os obstáculos…

– Concordo com o senhor. Mas, e o resto? E a felicidade do dia a dia, onde fica?

– Minha amiga, em todos os dias que você acorda e vai cuidar de seus afazeres, o mundo ao seu redor permanece exatamente o mesmo de outrora. Os pássaros seguem cantando, crianças brincado, as flores não perderam o perfume, os entardeceres continuam lindos…

– E o que mudou, então?

– O a única peça que mudou no turbilhão da vida foi você mesma. E é por isso que minha verdade lhe digo: utilize os momentos livres do seu dia a dia para levantar a cabeça, abrir os olhos  e respirar fundo. Tenho certeza que reencontrará os pássaros, as flores, as preciosidades de sua vida, que, asseguro-lhe, não estão perdidas. Somente foram momentaneamente esquecidas por você mesma.

"12" comentários em: Preciosidades esquecidas

  1. Rafael - 29 de junho de 2014

    Via FACEBOOK
    Valéria Bolze
    Linda mensagem.Tenha uma ótima semana.

    • Rafael - 29 de junho de 2014

      Beijão Valéria!

  2. Simone Fiegenbaum Wittke - 27 de junho de 2014

    Muito obrigada pela gentileza, as preciosidades esquecidas serão apreciadas!

    • Rafael - 27 de junho de 2014

      Fico muito contente que tenha gostado, minha prima querida, Beijos!

  3. Rafael - 27 de junho de 2014

    Via FACEBOOK
    Heloiza Averbuck
    Sempre uma linda mensagem! 🙂

    • Rafael - 27 de junho de 2014

      Beijo minha querida amiga Heloiza!

  4. Rafael - 27 de junho de 2014

    Via FACEBOOK
    Kelen Dewes
    Adorei!!

    • Rafael - 27 de junho de 2014

      Beijão minha querida Kelen!

  5. Rafael - 27 de junho de 2014

    Via FACEBOOK
    Elaci Bencke
    🙂

    • Rafael - 27 de junho de 2014

      Beijão Elaci!

  6. Rafael - 27 de junho de 2014

    Via FACEBOOK
    Arnaldo Leodegário Pereira
    Parabéns caro escritor Rafael Lovato! Belo texto! Abraços e feliz sexta feira!

    • Rafael - 27 de junho de 2014

      Abraço Arnaldo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *